quinta-feira, 22 de maio de 2014

Religião e facções de Edora - Parte 1

Saudações meu povo. Conforme prometido, segue um dos novos posts de hoje. Abaixo está um apanhado que eu fiz com algumas organizações e facções de Edora. Essa é a primeira parte, a segunda precisa de algumas amarrações:



Religião e facções de Edora

A religião em Edora é muito levada a sério em boa parte dos territórios. Há movimentos de livres pensadores que tentam convencer as pessoas a largarem a religião e abraçar a ciência. Porém, mesmo essas pessoas, em seu intimo, podem (e negam) a presença marcante dos deuses.
                Abaixo segue uma descrição de como funcionam os templos e religiões em Edora.

Culto a Mãe Celestial

A Mãe Celestial ou grande mãe como é chamada em alguns lugares é uma Deusa benevolente. Está associada a clericos que seguem o domínio da cura, e é patrona as pessoas que devotam a sua vida a ajudar ao próximo. Sua representação é de uma grinalda branca, com arcos dourados ao redor.

Draegon:
Em Draegon existe um grande templo da Mãe Celestial que fica na capital de Baskara. Ele é mantido por doações de fieis mas o próprio Triunvirato financia suas atividades. Os sacerdotes da Grande Mãe mantem uma legião de Clérigos e Paladinos prontos para servir e proteger a cidade das legiões do mal.
A grande verdade é que ultimamente Edora como um todo tem vivido uma época de tranquilidade, poucas são as incursões do mal nas grandes cidades. Os paladinos da Mãe Celestial vagam em peregrinação por toda Draenor, aplicando a justiça e a lei.

Asturia:
O Império Astur é muito tolerante com a religião, sendo a o culto a Mãe Celestial a religião oficial do Imperador Frei. Os paladinos da Mãe Celestial compõe boa parte da guarda real, porém o exercito é composto em sua maioria por paladinos, clérigos e guerreiros de Astor.

Cavaleiros do machado dourado

Os cavaleiros do machado dourado são paladinos que seguem o Deus Astor. É composto em sua maioria por paladinos, mas tem em suas fileiras também o apoio orientação de clérigos de Astor e sacerdotes. Os cavaleiros do machado dourado seguem uma disciplina muito rígida, um iniciado tem que se provar digno de entrar para ordem e uma vez que entra, dificilmente abandonam o serviço. Os paladinos de Astor mantem um pequeno destacamento em Draegon, ao sul do continente. Sua presença nas demais regiões de Draegor é muito rara, embora o Triunvirato não mantenha qualquer tipo de restrição a cultos ou organizações religiosas que não sejam do próprio continente.

O chamado do trovão

O chamado do trovão é uma guilda de paladinos de Draen. Eles são os maiores e mais presentes paladinos de Draegon. Possuem um quartel em Baskara mas a sua presença é sentida em todo o continente. Tem uma rixa com os paladinos de Astor, mas em tempos atuais mantem um pacto mutuo de não agressão. Seguem métodos distintos mas entendem que no fim, ambas as organizações tem o mesmo proposito. O chamado do trovão aceita qualquer pessoa que demonstre uma fé absoluta, apesar da sua capacidade física, no deus Draen. Todo iniciado, ao final do seu período de treinamento, parte para uma peregrinação onde tem que atender ao chamado do Deus Draen por toda região.

Irmandade Sombria

A Irmandade Sombria é a mais sigilosa e secreta seita de Edora. Sua própria existência é considerada um mito em varias partes, e os assassinos da Irmandade Sombria, dizem, já foram vistos tanto em Draegor quanto em Asturia. A seita cultua a deusa Mãe Noite. A morte vira para todos, um dia, mais cedo ou mais tarde. A seita é usada como um bastião de justiça para aqueles que sofreram alguma desgraça, ou injustiça. Há um ritual para qualquer pessoa contatar a Mãe Noite. Uma noite após o ritual estar pronto, um irmão sombrio aparecerá e a ele poderá ser encomendado um assassinato. Uma vez contratado não há como desfazer o pedido.
“Muito cuidado ó criança da noite, respire meu ar soturno, reze por mim
Muito cuidado ó criança da noite, olhe para todos os lados, reze por mim
Muito cuidado, pequeno... a Mãe Noite observa você...”
Em algumas regiões ermas, essa inscrição é encontrada entalhada em algumas arvores. Em noites de lua cheia, onde tem essa inscrição ela é vista brilhando ao luar...

Festim de sangue
              
             O festim de sangue é uma quadrilha criminosa que age em todos os territórios. O quartel secreto dessa quadrilha é desconhecido das autoridades mas sabe-se que sua influencia no submundo do crime tem aumentado consideravelmente. Os membros dessa quadrilha carregam consigo uma insígnia, já foi detectado que há magia nessa insígnia mas a sua verdadeira natureza ainda não foi detectada. Acredita-se que essa insígnia sirva para os membros se reconhecerem mutuamente, ou como uma chave para o covil da quadrilha. Em linhas gerais, essa pode ser considerada a mais mortal organização criminosa de toda Edora.

A teia

                A teia é um culto a deusa menor Maracna. A maior parte de seus integrantes são Aracnae, contudo o culto não discrimina qualquer raça que queria se juntar em adoração a sua deusa. A teia tem vários agentes infiltrados nas diversas camadas da sociedade, os quais se denominam agentes adormecidos. Um agente adormecido vive e age normalmente em segredo até que recebe o chamado. Ele pode participar de missões simples, como simplesmente garantir o esconderijo para um aliado, como missões mais arriscadas como se infriltrar em uma corte ou assassinar um conde. Os membros da Teia tem influencia se encontram em todos os territórios, é uma organização muito metódica e as autoridades sabem da sua existência.