quinta-feira, 8 de maio de 2014

As raças de Edora

Bom, segue um apanhado sobre algumas raças de Edora. Todas as raças jogaveis de pathfinder estão presentes em Edora, porém algumas tem maior destaque. Abaixo estão as raças jogáveis, as demais se tiver alguma particulariedade eu vou acrescentando aqui.

                                                                               ***

Edora é um planeta muito vasto com uma variedade muito grande de criaturas. As grandes sociedades nos continentes de Edora são governadas por diversas raças.

Raças comuns

Humanos:
Presentes em todos os continentes de Edora, sua presença é maior em Asturia. O grande rei que governa o continente é um humano, mas há cidades governadas por elfos e anões. Ambos os governos se submetem ao Grande Rei. Os humanos de Asturia tem uma aparência diferente dos humanos em Draegon. Em Asturia os homens são de estatura alta, pele clara e na parte norte estão mais acostumados ao frio, enquanto que ao sul a região é mais temperada.
Em Draegon os humanos tem o tom de pele um pouco mais escura, o clima em boa parte do continente é tropical e as pessoas são mais acostumadas ao clima quente.

Elfos:
Os elfos de Edora estão entre as raças mais antigas do planeta. Estão presentes em todos os continentes, entretanto há uma rixa milenar entre os elfos de Draegon e Asturia. Há muitos anos atrás, antes dos Eras Negras, o povo élfico era considerado um só. Alheios as politicas e divisões das demais raças, mantinham seus reinos em Draegon e Asturia como se fossem um só. Houve, em determinada época, uma disputa entre os regentes de Asturia e Draegon. Enquanto os elfos no leste queriam seguir com suas tradições e religiosas, e manter a cultura e os costumes milenares, os elfos dos reinos do Oeste queriam aperfeiçoar e mudar o seu modo de vida. Abraçaram o arcano com mais afinco que a divindade, em consequência disso o que antes era considerado um povo só acabou em uma guerra civil, culminando com a total ruptura dos reinos do Leste e Oeste.
Ao Leste permaneceram os elfos tradicionalistas, liderados por Althor. No oeste, os elfos que abraçaram a modernidade e os estudos arcanos liderados por Aliana.
Fisicamente, os elfos são indistintos exceto pela cor dos olhos, os elfos do Oeste tem olhos em tons esverdeados enquanto que os elfos do leste têm tons azuis na cor dos olhos.

Anões:
Os anões de Edora são um povo prospero e trabalhador. Costuma dizer que a grande Mãe Celestial os moldou das rochas do grande Loghron, um vulcão inativo de Giran. Os anões estão presentes em todos os territórios, mas sua força politica é maior em Asturia. Eles são os lordes regentes das montanhas e tem um reino prospero, onde mineram boa parte das minas produtivas de Asturia. Em Draegon, um grande rei anão faz parte do Triunvirato, seu nome é Marthan. Eles têm boas relações com os humanos, mas mantém certo receio dos elfos tradicionalistas do leste.

Gnomos:
 Os gnomos são em sua maior parte habitantes de Asturia. Trabalham para o grande rei e são os artífices e engenheiros do grande oeste. Durante as Eras Negras muitos povos que estavam vulneráveis quase experimentaram a extinção. Os gnomos tinham cidades prospera em Asturia, uma delas, foi totalmente destruída. Seu povo, sem ter para onde ir, foi acolhido pelos Humanos em Asturia. Hoje, em maior numero, os gnomos fazem parte da Fraternidade Real. Sua presença em Draegon é muito pequena, possuem um pequeno acampamento de estudos e ponto estratégico de movimentação ao sul de Draegon.

Goblins: 
Outrora uma raça primitiva, os goblins cresceram e desenvolveram forçados pela sua capacidade de sobrevivência. Tiveram grandes conflitos com os elfos, e foram durante muito tempo escravizado por Orcs de Draegon. Durante as Eras Negras fugiram de seu cativeiro e se estabeleceram, em sua grande maioria, na ilha da bruma. Lá, em contato com um grupo de humanos, começaram a base da sua tecnologia.
Nos tempos atuais os goblins são as espinha dorsal da tecnologia em Draegon. Há certa disputa entre eles e os gnomos para determinar quem oferece a tecnologia mais segura e eficiente, mas em termos práticos a tecnologia de ambos está em um mesmo nível.

Meio orc:           
As raças mestiças são praticamente uma raridade em Edora. Embora existam poucas tribos de orcs civilizadas, ainda há uma grande turba selvagem que dificilmente se misturaria, de bom grado, com humanos. Alguns meio orcs são frutos de uma violência sexual, e estes são muitas vezes contratados como soldados.  Em Asturia, as maiores partes dos meio orcs estão no exercito. Já em Draegon sua presença é mais bem tolerada, e há muitos que vivem livres a sua própria vontade.

Meio elfo:
 Os meio elfos são mais presentes em Asturia, a sociedade élfica do oeste se sente bem à vontade para cultivar relacionamentos entre humanos. Os meio elfos que nascem em Asturia sentem uma afinidade natural para lidar com o arcano, que é bem difundido em seu povo. Já em Draegon, seus números são bem reduzidos, mas são tolerados tanto entre humanos quanto entre elfos.


Halflings:
Os pequenos estão presentes em todos os territórios, mas é em Giran que eles são mais bem estabelecidos. Há uma grande guilda de mercadores em Giran e um bom numero de aventureiros e mercadores tanto em Asturia quanto em Draegon.



Raças incomuns

Orcs:
Nem todo orc de Edora é um selvagem homicida. Existem, em pequenos números, aldeias e tribos orcs os quais cultivam uma cultura primitiva, mas civilizada. Em Asturia, durante as Eras Negras, surgiu uma grande aldeia orc que combateu e defendeu seu território contra as legiões abissais. Hoje, apenas um pálido reflexo do passado, essa aldeia existe, mas vive em total isolamento do restante da Fraternidade Real. Há poucos grupos de orc mercenários e escravagistas, estes são combatidos com muito ardor pela Fraternidade Real.
Em Draegon, existem grupos de orcs que se dedicam ao xamanismo, mas há um grande numero de orcs que vivem de saques e conquistas. Os elfos ao sul vivem em total defesa de seu território, constantemente caçando esses grupos errantes de orcs.

Aracnae:
Raça antiga e primitiva, dizem que criadas pelo próprio deus das sombras O Nada, quando este copulou com sua consorte Maracna. Essa raça é uma mistura incomum de características humanoides com aracnídeos. Seu torso é semelhante a um torso humano, porém abaixo do abdome e as pernas é como se fosse uma aranha. Não tem braços no torso “humano”, mas as patas de aranha são todas bem articuladas e tem mãos. O rosto é, em sua grande maioria, muito belo, tanto os aracnae masculinos quanto os femininos.  Essa raça está dispersa por toda Edora, mas seus números são incertos. Há quem diga que eles habitam as grandes cavernas de Asturia. E há quem acredite que existam cidades escondidas em meio às florestas densas de Draegon.
De fato, sua presença é sentida e já foram avistados, mais de uma vez, por ambos os povos dos continentes.

Kitlins:
Os Kitlins são uma raça de pequeninos que vivem nas planícies de Asturia. Defensores ferrenhos de seu território demoraram a perceber que a cooperação mutua era a chave para sobrevivência. Hoje fazem parte da Fraternidade Real, e desenvolvem sua tecnologia com a ajuda de gnomos.  Não se dão muito bem com halflings, há certa rixa entre os dois povos. Ninguém sabe como começou, mas nenhum dos dois povos quer terminar a disputa.

                                                                                       ***