terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Lore: Alfadur Antarys Ferelden

Alfadur Antarys Ferelden

Alinhamento: N/B - Humano
Classe: Mago
Escola Arcana: Conjuração  (Foco de Escola - Teleporte)
Escolas proibidas: Necromancia e abjuração

Laços

Alfadur nasceu na bela cidade de Silverymoon, mais conhecida como a gema do norte. O mago veio de uma família de grandes guerreiros, onde a gerações esta ligada a defesa da cidade. Alfadur, por sua vez, se interessou pelo estudo da magia Arcana e mesmo contrariando a vontade de seu paia, Alfabica, resolveu investir nos estudos da magia.




Alfabica, que um dia foi um dos delegados da cidade, com o tempo aceitou a decisão de seu filho. Até então, seus antepassados e demais filhos sempre trilharam o caminho da espada e se dedicaram a proteger a sua bela cidade. A escolha de Alfadur foi conflituosa, mas com o tempo, foi aceita e até mesmo festejada pois o Mago se destacou em sua carreira Arcana. Atualmente aposentado, Alfabica se tornou um dos conselheiros da cúpula de que governa Silverymoon, prestando serviços a senhora Alustriel Silverhand.

Academia Arcana e ideologias

A academia arcana de Silverymoon é responsável pela formação dos maiores magos do Norte. Alfadur sabe que tinha tudo para se capacitar e se tornar um grande Mago. O fato de sua família inicialmente não aceitar a sua escolha não o desmotivou, apenas forneceu mais combustível para demonstrar a todos o seu potencial. E durante muitos anos, ate que seu pai Alfabica aceitasse de fato a sua escolha, Alfadur se esforçou e se tornou um grande estudioso da arte da magia.

Uma vez aceito e já possuindo o titulo de Mago, Alfadur entrou em questões filosóficas sobre o seu futuro. De que vale todo poder e conhecimento se este não é empregado para o bem das pessoas? A Magia Arcana, aos olhos de Alfadur é um presente dos Deuses aos homens e demais raças de Faerun. E crendo nisso que o Mago começou a praticar a sua fé em Mystra, a atual deusa que representa a Magia. 



Diferente de seus companheiros de estudo, Alfadur não se baseia apenas na razão para suas decisões. Ele entende que a vontade dos Deuses refletem diretamente nas ações do plano material e que tais desejos são variáveis complexas na equação que explica o mistério da vida. Negar o poder dos Deuses para Alfadur é negar o poder de toda a criação. Logo, para o Mago, razão e fé caminham de mãos dadas.

Entendendo que o seu talento para com a magia era algo a ser lapidado e empregado para o bem de todas as criaturas de Faerun, Alfadur resolve sair do mundo acadêmico. O laço "guerreiro" herdado de sua família, em especial de seu pai, deram a coragem necessária a Alfadur para "abandonar" a academia. Foi uma decisão difícil, mas era o que o Mago desejava para sua vida e assim foi feito.

O desenvolvimento dos conhecimentos Mágicos

Entendendo o seu "chamado", Alfadur parte para Sundabar. A cidade foi um atrativo para ele uma vez que Silverymoon estava bem guardada e protegia (tolinho...rsrsrs). Logo, o desejo de conhecer o mundo, lugares novos, pessoas e etc, motivou ainda mais a sua partida. 

O Mago então participou de algumas aventuras a favor da guarda da cidade. O desejo de empregar os seus conhecimentos mágicos em combates a favor da proteção das pessoas é muito forte. E foi assim que o Mago fez. Durante 2 anos ele prestou serviços a cidade de Sundabar e ali fixou residencia.  

Boatos de um exercito marchando contra os elfos do norte assolam Sundabar. Tal ameça é inaceitável para Alfadur e o Mago não pensará duas vezes em empregar mais uma vez os seus conhecimentos a favor do bem de todos.